Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As minhas neuras!

...neuras, desabafos, coisas sem nenhum interesse, palavras soltas, cenas assim. Estranhas. Ou não.

As minhas neuras!

...neuras, desabafos, coisas sem nenhum interesse, palavras soltas, cenas assim. Estranhas. Ou não.

Saúde do meu coraçãozito

Vou só ali visitar um Cardiologista pela 1ª vez na vida e volto já.

Estes batimentos cardíacos já viram melhores dias, julgo que será uma mistura entre uma porrada de ansiedade com nervosismo, a roçar as travadinhas de stress laboral. Potássio baixo não é, que o bicho está controlado (fiz na 6ª-feira a análise e está a 3.9! Maravilha. Apeteceu-me dar beijinhos na senhora que me entregou o resultado).
Mas deixa-me lá ir ver o que o Especialista me diz. 

 

Aproveito para  dizer que uso o plano de saúde da wells e dá um jeitaço (não, não me pagaram para a publicidade, que isto é um blog-de-gente-pobre). Fiz marcação num hospital privado da zona e já está. Faço imensas compras no continente, ajudo a ench€€€r o cofre à Galp com o gasóleo e portanto o plano está ativo e aproveito sim senhor. Já sei quanto vou pagar na consulta que vou ter (42€] e ainda acumula 15% de desconto em cartão. Olha, bem bom! 

Férias vs Animais de estimação

Pessoas, antes de adoptarem um animal de estimação, pensem que quando chegar a altura de férias terão de arranjar solução para alguém ficar com os bichos, caso não os possam/queiram levar, combinado? 

Se não terão qualquer hipótese de terem com quem o deixar, não o adoptem. Tão simples quanto isto. Não os abandonem, por favor. 

Este fds acolhi em minha casa uma cadelinha perdida/abandonada. Veio-me ter à porta, literalmente, no sábado ao final da tarde. Tive-a em casa durante 24horas, até lhe arranjar um novo lar. 

Não podia ficar com ela, mas fui incapaz de lhe virar as costas ou enxutá-la para longe de casa. Acolhi-a, dei-lhe alimento, um abrigo para dormir e bolas para brincar. As minhas cadelas não acharam muita piada mas lá nos conseguimos entender todos. Fartei-me de partilhar no facebook, pedi a amigos que partilhassem o meu apelo a ver se o dono aparecia. Contactámos os cafés próximos, caso o (ex) dono andasse à procura dela. 

Nada. Ninguém a procurou. 

Ontem andei aborrecida com isto. Como é que alguém deixa um animal indefeso (ela não tem mais do que 4 meses) ao deus-dará?! Não sou ingénua e sei que isto acontece frequentemente, principalmente nesta altura de verão. E isso irrita-me. Há humanos que me irritam. 
Felizmente, um coração deu-me o "sim, fico com ela, passo já aí para a ver e levo-a comigo". Tem um novo dono, que a vai encher de mimos, que saberá cuidar dela. Conheço-o e sei onde ela agora vive, brinca, e é feliz.

E eu, hoje, estou feliz. Dormi feliz. Por ela. 

...

Finalmente saíram as notas do miúdo.

Finalmente temos a confirmação de que passou para o 6º ano. 

Como assim, 6º ano?! Como é que cresceste tão rápido? Como? Alguém me explique, faça um desenho, qualquer coisa. Como? Este coração de mãe-galinácea não aguenta esta velocidade da vida.  Ai.

Novo medicamento nas entranhas

Estou a tomar o medicamento Concor IC 2,5mg, ou melhor, metade do comprimido diário que a médica de família me receitou, desde ontem. Basicamente, diminui a frequência cardíaca e baixa a TA.
Desde fevereiro que a minha vida tem sido uma aventura médica. Ora por causa do potássio (hipocaliémia de causa desconhecida - ninguém me soube explicar o porquê depois de todos os exames que me fizeram) ora por causa de TA altitas para o meu costume. O potássio está controlado, faltava controlar as TA. Sou pessoa stressadinha por natureza e, perante os meus queixumes à médica, ela receitou-me o Concor. O que sinto? Melhorias a 70%. Ontem foi a 1ª toma mas só tomei meio comprimido. Só naquela "deixa cá ver o que isto me provoca", que meu amigos, o folheto é de fugir (são todos) e estava com receio. Apesar do corpo ter andado meio molengo, o certo é que me fez bem, acalmou-me as entranhas e o ritmo do meu coraçãozito. Ainda antes de tomar, falei com uma prima minha que é enfermeira, só para ter uma opinião mais técnica da coisa, que me aconselhou a tomar. Ora portanto, hoje é o 2º dia da toma, estou aqui fina como o aço e isso agrada-me.

Sabem aquela sensação de não sentir o coração a bater, estar calminha e serena? Pois é assim que me sinto. Quando o meu normal desde fevereiro era sentir to-dos (!) os batimentos cardíacos cá da minha pessoa. Estava num estado de alerta tal, que qualquer coisita me punha atenta, tal qual uma brigada de minas e armadilhas. E isso não era vida. Não era, acreditem. 

É pra tomar isto a vida toda? Que seja. Só não quero voltar ao mesmo.

Quero voltar a ser a gaja que era antes do internamento. E vou conseguir! 

Este verão eu vou... o desafio!

Este tag consiste em fazer uma lista de 10 coisas que pretende fazer este Verão, e as regras são simples:

  1. Agradecer a quem o nomeou, fazendo uma ligação para o blogue em questão; 

  2. Fazer uma lista de dez coisas que gostaria de fazer - e que sejam exequíveis - este Verão; 

  3. Nomear cinco bloggers para fazer o mesmo. 

O meu obrigada à Princesa de Cristal pela nomeação.

É a minha 1ª vez, o meu 1º desafio.

Eita que nervosinho. 

 

Ora deixa-me cá fazer então a lista. 10 coisas? Em 3, 2, 1...

1 - Fazer novamente o alisamento capilar. Ando a adiar tempo demais e pareço uma bruxa quando o meu cabelo seca ao natural (é um encaracolado fingido, o sacana). Até apanho um susto quando acordo de manhã sem o ter esticado/passado a ferro (aka prancha). 

2 - Apanhar mais sol nestas pernas cor-Nicole-Kidman.

3 - Tentar bronzear a pele, para não parecer um camarão.

4 - Tirar um dia para levar o meu filho a ver os dinossauros, lá na Lourinhã. 

5 - Deixar-me de merdas, aceitar o meu corpo ampulheta e aproveitar os chapanços na piscina sem complexos. 

6 - Tentar não estar em casa quando vierem aqueles primos em 5º grau, que só se lembram de ti quando estão de casamento marcado. Poupem-me. 

(dasse, que isto é mais complicado do que parece...)

7 - Mais sexo com o meu homem (que isto de andar com travadinhas na saúde, tenho lá cabeça para pensar em sexo e sexo e sexo como se quer! Vai-se indo, essa é que é essa! Como as coisas andam mais controladas, pode ser que a coisa melhore. Amori, love you)

8 - Lavar o meu carro, pelo menos, 1x/mês, vá. Tarda nada parece castanho (é preto). Jasus... 

9 - Fazer mais piqueniques domingueiros em família. Sou adepta fervorosa desta modalidade. É ver-me a fritar rissois e panados ao sabado à noite, enquanto a minha mãe lava os legumes para a salada, a minha sogra coze o chouriço e o presunto, e a minha irmã, bem, essa é boa para a sobremesa. Comer a sobremesa, diga-se. Mas pronto. Como é a minha metade, eu desculpo-a. 

10 - (ufa)! Mais sexo com o meu homem. Kéque foi? 

Nomeações (há manuel luis goucha?) 

Eu e a outrawaitaiumabecaitscarolanotherose

...

... o que fazer quando te apercebes que contas os segundos para ires para casa de um emprego que até gostas(vas)? Ando numa fase estranha. Sinto-me grata pelo emprego que tenho. Já são 13 anos de casa, com várias chatices mas muitas vitórias. Mas sinto-me neutra, entendem? O trabalho é o mesmo (desafiante) mas sinto aquele bichinho que me empurra a ver as horas para ver se falta muito para ir embora. E não gosto disso. Não gosto de sentir que estou, provavelmente, a desinteressar-me por um posto de trabalho que me custou muito alcançar. E, conhecendo-me, é provavelmente um sentimento sem retorno. Mau... 

Ó diabo. 

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Julho 2018

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D